blog

O quanto uma obra atrasada impacta no cotidiano do engenheiro?

Postado em 13 de novembro de 2018 | Gero Obras, Inovação, Orçamento de obras

Uma obra é um ambiente desafiador e o engenheiro responsável tem muitas atribuições para conseguir manter a organização de tudo. Cientes da importância do planejamento, muitos já contam com ferramentas de gestão para evitar os atrasos na obra.

Ainda assim, os problemas com o cronograma ainda são frequentes. Clientes, engenheiros e demais profissionais da obra ainda sofrem com projetos que acabam estourando o prazo e o orçamento.

Porém, essa situação pode estar te atrapalhando mais do que você pensa. Apesar de comuns, os atrasos nas obras não deveriam e não precisam ser uma realidade. Descubra mais sobre o assunto!

Os problemas causados por uma obra atrasada

Os transtornos algumas vezes são negligenciados e vistos como situações normais na obra. Porém, o atraso tem consequências desastrosas. Veja alguns exemplos.

 

Custos extras

Orçamento e cronograma andam juntos em uma obra e quando um não vai bem o outro automaticamente também sofre as consequências. Uma margem de erro sempre existe em qualquer projeto, mas com uma obra mal planejada a tendência é que os custos realmente saiam do controle.

 

Desgastes com os clientes ou com seu empregador

Se você é empreendedor e lida diretamente com os clientes, certamente terá grandes dores de cabeça ao atrasar qualquer obra. Para eles, esse é um dos principais indicadores sobre a qualidade do seu trabalho e os atrasos constantes podem acabar com a sua reputação profissional.

Se atua contratado em uma construtora, o cenário não é diferente. As empresas precisam lucrar com cada projeto e cumprir os contratos com seus clientes e o atraso da sua parte como gestor da obra certamente não fará bem para sua carreira.

 

Queda da qualidade da obra

A obra atrasada ainda pode gerar um efeito bola de neve. Na tentativa de recuperar o tempo perdido, as atividades podem ser executadas de forma corrida e acabar gerando erros que aumentam o problema do atraso e afetam a qualidade da obra.

 

Baixa produtividade do engenheiro

Você já sentiu como se tivesse que passar o dia todo tendo que resolver problemas na obra e no fim do dia não conseguiu realizar nada do que havia planejado? Essa falta de produtividade é mais uma das consequências do atraso nas obras.

Com um planejamento defasado, o engenheiro acaba tendo que resolver problemas de última hora e vê a sua produtividade ser diretamente afetada.

Por que muitas obras terminam com atrasos?

Apesar dos esforços para fazer um melhor acompanhamento, ainda existem situações que fogem do controle e acabam gerando atrasos, tais como:

  • Problemas com fornecedores que não cumprem prazos e não seguem os termos do contrato;
  • Dificuldades na contratação de mão de obra adequada e na gestão da qualidade do trabalho realizado;
  • Fatores climáticos, especialmente as chuvas;
  • Mudanças de última hora solicitadas pelos clientes;
  • Dificuldades de comunicação no canteiro, com clientes e com fornecedores;
  • Planejamento incompleto que causa o surgimento de situações inesperadas.
  • Falta de acompanhamento periódico sobre o andamento da obra.

Como melhorar o planejamento e acompanhamento

Felizmente, todas essas situações citadas podem ser reduzidas consideravelmente. O primeiro passo é o comprometimento total do gestor. Partindo dele próprio, o gestor da obra deve repassar à equipe instruções claras sobre a necessidade de preparar e seguir o planejamento.

A chave para acertar está logo no início. Ao fazer uma definição correta das fases da obra e dos orçamentos e prazos dedicados a ela, o gestor já começa com o pé direito. Além de atuar antes da obra, é preciso fazer atualizações e acompanhamento periódicos e realmente incorporar as ferramentas de gestão no dia a dia.

Muitas vezes, existe uma distância entre o escritório e o canteiro e o planejamento fica parecendo uma perda de tempo. O uso de ferramentas digitais com certeza vai ajudar a otimizar esse processo e a deixar a gestão mais acessível no canteiro e mais prática para o engenheiro.

Portanto, a saída para melhorar o planejamento e o acompanhamento da obra está no comprometimento do engenheiro e dos demais profissionais que podem contar com o suporte da tecnologia para incorporar a gestão em suas rotinas no canteiro.

O Gero Obras, o primeiro engenheiro digital do mundo, surgiu com a proposta de atender essa demanda dos engenheiros de obras. Usando uma previsão de custos mês a mês, o Gero Obras pode te ajudar a eliminar os problemas do atraso das obras da sua rotina.

Ficou curioso? Acesse gratuitamente a versão Start do Gero Obras e descubra como essa ferramenta digital pode ser sua grande aliada!