blog

Um bom fluxo de caixa garante tranquilidade na execução da obra

Postado em 31 de agosto de 2018 | Gero Obras, Inovação

Em se tratando de gerenciar qualquer atividade, processo ou projeto, o que entra em jogo é uma equação que mantenha o adequado equilíbrio entre três fatores fundamentais: prazo, custo e qualidade. E não é diferente na gestão de uma obra, que exige maestria para coordenar um complexo conjunto de atividades e pessoas, com o norte de um resultado final com cumprimento de prazos e orçamentos.

Essa é, por sinal, uma das grandes dores da atuação das construtoras e incorporadoras em todo Brasil, que sofrem com os atrasos e orçamentos estourados, altamente prejudiciais para a imagem e a saúde financeira de suas empresas. E um dos instrumentos fundamentais para gerenciar um canteiro de obras com sucesso é o fluxo de caixa. Ele surge como um dos pilares fundamentais do bom planejamento.

Entendendo o fluxo de caixa e seu papel na obra

Vamos, então, começar falando um pouco sobre o que é esse instrumento? Para ter dimensão da sua importância, basta considerar a inquestionável constatação de que, sem organização financeira, qualquer negócio ou atividade terá dificuldade em manter operacionalidade. Nesse sentido, o fluxo de caixa é uma das principais ferramentas, tendo como norte fundamental apurar e projetar o saldo disponível para que haja sempre capital de giro, garantindo a saúde financeira dos diferentes tipos de projeto ou negócios.

Por isso, no fluxo de caixa devem constar os registros e previsões de absolutamente todos os recebimentos e pagamentos relacionados às obras. Dessa forma, cria-se um panorama que contextualiza a atual realidade financeira e permite vislumbrar o futuro, trazendo clareza em torno da disponibilidade financeira e liquidez do empreendimento que está sendo gerenciado.

Aplicando essa noção para o contexto da execução de uma obra, a importância do fluxo de caixa fica evidente desde a etapa prévia de estudo de viabilidade. É o momento em que a construtora e/ou incorporadora vai entender se sua saúde financeira sustenta a especificidade do projeto em questão. Uma etapa que, apesar de fundamental, acaba não envolvendo a devida dedicação. Muitas vezes, avaliações de necessidades de mercado e potencial de vendas não são acompanhadas de uma análise financeira que dê base à construção de empreendimentos.

Planejamento e finanças lado a lado

Quanto ao caminho para um bom fluxo de caixa, que efetivamente traga suporte ao gerenciamento da obra, o ponto de partida é ter em vista que ele precisa nascer de um planejamento adequado. Cada atividade e serviço deve estar cuidadosamente mapeada e conjugada ao cronograma e orçamento envolvidos na execução. Assim, é possível, já antes da obra, visualizar quando cada etapa será realizada e, se os momentos previstos em cronograma contam com o aporte financeiro necessário.

É a melhor forma de evitar sustos com relação a gastos não previstos e prazos não cumpridos. Mais do que isso, a preocupação de aliar planejamento e acompanhamento orçamentário evita crises de imagem e credibilidade causadas por obras atrasadas ou não entregues.

Para além dessa visão de viabilidade desde o start do processo construtivo, a manutenção correta de instrumentos financeiros como o fluxo de caixa é a chave para o estabelecimento de metas no passo a passo do canteiro. Com ele, fica muito mais simples estabelecer metas e ter dados para a constante avaliação e monitoramento. Quesitos fundamentais para o gerenciamento de obras, principalmente, por municiarem de dados os responsáveis pelos processos decisórios. Afinal, sem informação também fica inviável qualquer processo de gestão.

Boas ferramentas de apoio

Essa visão panorâmica do gerenciamento de obras, operacionalizando a criação de planejamento, fluxo de caixa e relatórios de acompanhamento, é o grande diferencial do Gero Obras, o primeiro engenheiro digital do mundo. A ferramenta, atualmente disponível na versão start, também terá as versões standard e expert.

Nessa primeira modalidade, o usuário já pode elaborar o planejamento parametrizado de sua torre em segundos, além do cronograma de desembolso mensal que lhe permite conhecer os custos de sua obra, distribuídos ao longo dos meses de execução. É praticidade e facilidade para construir e acompanhar o fluxo de caixa e muito mais garantia para uma obra executada no prazo e sem surpresas de orçamento.

A partir de um cadastro simples no site do Gero Obras é possível realizar um diagnóstico rápido e dinâmico (preenchendo nome da obra, local, tamanho da área, total de pavimentos, tipos de acabamento e revestimento e data de início da obra). Com isso você terá acesso – gratuitamente – a um documento norteador para planejar o cronograma e o orçamento que irão guiar seus passos de forma mais certeira. Confira agora mesmo.